Artigo original
Sedação com midazolam na broncofibroscopia – estudo prospetivo
Sedation with midazolam in flexible bronchoscopy – a prospective study
R. Roloa,, , P.C. Motab, F. Coelhob, D. Alvesa, G. Fernandesb,c, J. Cunhaa, V. Hespanholb,c, A. Magalhãesb,c
a Serviço de Pneumologia, Hospital de Braga, Braga, Portugal
b Serviço de Pneumologia, Centro Hospitalar São João EPE, Porto, Portugal
c Faculdade de Medicina, Universidade do Porto, Porto, Portugal
Recebido 01 Dezembro 2011, Aceitaram 06 Março 2012
Resumo
Introdução

Os agentes sedativos têm vindo a ser cada vez mais utilizados na broncofibroscopia (BF) para melhorar o conforto do doente. Devido à sua rápida ação, propriedades ansiolíticas e amnésicas, o midazolam é um dos sedativos mais frequentemente usados.

Objetivos

Avaliar o efeito da sedação com midazolam na BF, incluindo a tolerância do doente, complicações e a sua potencial aplicação na prática clínica diária.

Material e métodos

Estudo multicêntrico, prospetivo, randomizado, controlado com placebo, com inclusão de 100 indivíduos submetidos a BF em 2 Serviços de Pneumologia. Doentes do Grupo 1 receberam midazolam (0,05mg/kg) e doentes do Grupo 2 receberam placebo (0,9% NaCl), 5 minutos antes do procedimento. A escala de ansiedade «The Hospital Anxiety and Depression Scale» (HADS-A) foi aplicada para determinar o nível de ansiedade basal do doente. Questionários subjetivos acerca dos principais receios e queixas relativamente à BF foram aplicados antes e depois do exame.

Resultados

Média de idades de 56,0 ± 14,1 anos; 66% do sexo masculino. A maioria (65%) dos doentes apresentava baixa pontuação (<7) na escala HADS-A, sem diferença entre grupos. Não se observaram diferenças significativas entre os 2 grupos no que diz respeito à duração da BF, procedimentos realizados, dose total de lidocaína usada e complicações observadas. A pressão arterial sistólica foi significativamente mais elevada (p<0,003), durante e após a BF, nos indivíduos do Grupo 2. Os doentes do Grupo 1 apresentaram menos tosse (32 vs 56%; p=0,03) e dispneia (2% vs 34%; p<0,001) comparativamente com o Grupo 2, não se registando diferenças significativas relativamente à náusea (6 vs 18%; p>0,05) e à dor (4 vs 12%; p>0,05). Foi demonstrada recetibilidade em repetir o exame por todos os doentes do Grupo 1 e em 82% dos doentes do Grupo 2 (p=0,003).

Conclusão

A sedação com midazolam na BF aumentou o conforto e diminuiu queixas dos doentes, não se verificando alterações hemodinâmicas significativas. Deve ser pois oferecida, de forma regular, ao doente submetido a BF.

Abstract
Introduction

Sedatives have been increasingly used to improve patient comfort during flexible bronchoscopy (FOB). Due to its rapid-onset, anxiolytic and amnestic properties, midazolam is one of the most commonly used sedatives.

Objectives

To evaluate the effect of sedation with midazolam, including patient tolerance, complications and its potential use on a daily routine basis.

Material and methods

A multi-centre, prospective, randomized, placebo-controlled study was made on 100 patients submitted to FOB in two Pulmonology Departments. Midazolam (0.05mg/kg) was administered to patients in Group 1 and saline solution (0,9% NaCl) to patients in Group 2, five minutes before the procedure. The Hospital Anxiety and Depression Scale (HADS-A) was used to determine patient anxiety level. Subjective questionnaires concerning main fears and complaints were answered before and after FOB.

Results

Mean age was 56.0 ± 14.1 years; 66% male. Most (65%) patients had low score (<7) in HADS-A scale with no difference between groups. No significant differences were seen between groups concerning FOB duration, procedures, lidocaine dosage and complications. Systolic blood pressure during and after FOB was significantly higher (p<0.003) in Group 2. Patients in Group 1 experienced less cough (32% vs 56%; p=0.03) and dyspnea (2% vs 34%; p<0.001) than in Group 2, while nausea (6% vs 18%; p>0.05) and pain (4% vs 12%; p>0.05) were not statistically different. Willingness to repeat the exam was reported in all patients in Group 1 and in 82% in Group 2 (p=0.003).

Conclusion

Sedation with midazolam in FOB improved patient's comfort and decreased complaints, without significant haemodynamic changes. It should be offered to the patient on a routine basis.

Palavras-chave
Sedação, Midazolam, Broncofibroscopia
Keywords
Sedation, Midazolam, Bronchoscopy