Original article
ERCC1 expression correlated with EGFR and clinicopathological variables in patients with non‐small cell lung cancer. An immunocytochemical study on fine‐needle aspiration biopsies samples
Expressão ERCC1 Correlacionada com EGFR e Variáveis Clinicopatológicas em Doentes com Carcinoma Pulmonar de Não Pequenas Células. Um estudo imunocitoquímico em amostras biópsias aspirativas por agulha fina
A. Kalogerakia,, , I. Karvela‐Kalogerakia, D. Tamiolakisa, P. Petrakia, Z. Saridakib, M. Tzardia
a Department of Pathology‐Cytopathology, Medical School University of Crete, Crete, Greece
b Department of Oncology, Medical School University of Crete, Crete, Greece
Recebido 17 Junho 2013, Aceitaram 15 Novembro 2013
Abstract
Purpose

Expression of ERCC1 has not been well described in fine‐needle aspiration biopsies (FNABs) in patients with non‐small cell lung cancer (NSCLC). We investigated the expression of ERCC1 in correlation with EGFR expression and clinicopathological factors in patients with NSCLC in order to determine if these play a role in the prognosis of the disease.

Methods

We studied 45 patients, 34 with adenocarcinoma and 11 with squamous cell carcinoma. Of these 45 patients, 35 were males and 10 females, aged between 45 and 83 years, 30 smokers and 15 non‐smokers. Eighteen (18) tumors were of stage I, twelve (12) stage II and fifteen (15) stage III. To investigate the expression of ERCC1 and EGFR (scores 0, 1, 2, 3), immunocytochemistry was performed on air dried specimens (FNABs) using monoclonal antibodies by alkaline‐phosphatase (APAAP) method.

Results

ERCC1 expression was detected in tumors from 27 patients (60%) and EGFR in 10 patients (22.2%). ERCC1 was expressed more frequently in males (65.7%) in patients >65 years old (64%), in smokers (66.7%) and in stage I (66.7%). Negative ERCC1 expression was significantly associated with the presence of EGFR. EGFR was expressed only in adenocarcinomas and more frequently in women (70%) and non smokers (53.3%).

Conclusions

ERCC1 expression was identified as positive (scores 2+ and 3+) in the majority of NSCLCs and seems to be an independent prognostic marker of longer survival. In addition EGFR expression was positive (scores 2+ and 3+) in the minority of NSCLCs and only in adenocarcinomas, more frequently in ERCC1‐negative (scores 0 and 1+) tumors, suggesting that it is not an independent prognostic marker for the outcome of the patients suffering from NSCLC.

Resumo
Objetivo

A expressão de ERCC1 não foi ainda suficientemente descrita em biópsias aspirativas por agulha fina (FNAB) em doentes com carcinoma pulmonar de não pequenas células (NSCLC). Investigámos a expressão de ERCC1 em correlação com a expressão EGFR e os fatores clinicopatológicos em doentes com NSCLC para determinar se estes desempenham um papel no prognóstico da doença.

Métodos

Estudámos 45 doentes, 34 com adenocarcinoma e 11 com carcinoma de células escamosas. Desses 45 doentes, 35 eram homens e 10 mulheres, com idades entre os 45‐83 anos, 30 fumadores e 15 não fumadores. Dezoito tumores encontravam‐se no estádio I, 12 no estádio II e 15 no estádio III. Para investigar a expressão de ERCC1 e EGFR (resultados 0, 1, 2, 3), foi realizada imunocitoquímica em espécimes a seco (FNAB), usando anticorpos monoclonais pelo método de fosfatase alcalina (APAAP).

Resultados

A expressão ERCC1 foi detetada em tumores de 27 doentes (60%) e a do EGFR em 10 doentes (22,2%). O ERCC1 foi expresso com maior frequência em homens (65,7%), em doentes com mais de 65 anos (64%), em fumadores (66,7%) e no estádio I (66,7%). A expressão ERCC1 negativa foi significativamente associada à presença de EGFR. O EGFR foi expresso apenas em adenocarcinomas e com maior frequência em mulheres (70%) e não fumadores (53,3%).

Conclusões

A expressão de ERCC1 foi identificada como positiva (resultados 2+ e 3+) na maioria dos NSCLC e parece ser um marcador de prognóstico independente de maior sobrevivência. Além disso, a expressão de EGFR foi positiva (resultados 2+ e 3+) numa minoria dos NSCLCs e apenas em adenocarcinomas, com maior frequência em tumores ERCC1‐negativos (resultados 0 e 1+), sugerindo que não é um marcador de prognóstico independente na evolução de doentes que sofram de NSCLC.

Keywords
NSCLC, ERCC1, EGFR, FNABs
Palavras‐chave
NSCLC, ERCC1, EGFR, FNABs

Métricas

  • Impact Factor: 1.731(2017)
  • 5-years Impact Factor: 1,334
  • SCImago Journal Rank (SJR):0,342
  • Source Normalized Impact per Paper (SNIP):549

Open Access

Licença Creative Commons
Pulmonology está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

+ info