Original article
Implementation of a guideline for physical therapy in the postoperative period of upper abdominal surgery reduces the incidence of atelectasis and length of hospital stay
A implementação de uma diretriz para a fisioterapia no período pós-operatório da cirurgia abdominal alta, reduz a incidência de atelectasia e o tempo de internamento
S. Souza Possaa,b, C. Braga Amadora, A. Meira Costaa, E. Takahama Sakamotoa, C. Seiko Kondoa,c, A.L. Maida Vasconcellosa,d, C.M. Moran de Britoa, W. Pereira Yamagutia,, ,
a Rehabilitation Service, Hospital Sírio-Libanês, São Paulo, SP, Brazil
b School of Medicine, University of São Paulo, São Paulo, Brazil
c Rehabilitation Service, Federal University of São Paulo, São Paulo, Brazil
d Physical Therapy Service, Hospital Sírio-Libanês, São Paulo, Brazil
Recebido 24 Abril 2013, Aceitaram 16 Julho 2013
Abstract
Objective

The aim of this study was to evaluate the effectiveness of implementing a physical therapy guideline for patients undergoing upper abdominal surgery (UAS) in reducing the incidence of atelectasis and length of hospital stay in the postoperative period.

Materials and methods

A “before and after” study design with historical control was used. The “before” period included consecutive patients who underwent UAS before guideline implementation (intervention). The “after” period included consecutive patients after guideline implementation. Patients in the pre-intervention period were submitted to a program of physical therapy in which the treatment planning was based on the individual experience of each professional. On the other hand, patients who were included in the post-intervention period underwent a standardized program of physical therapy with a focus on the use of additional strategies (EPAP, incentive spirometry and early mobilization).

Results

There was a significant increase in the use of incentive spirometry and positive expiratory airway pressure after guideline implementation. Moreover, it was observed that early ambulation occurred in all patients in the post-intervention period. No patient who adhered totally to the guideline in the post-intervention period developed atelectasis. Individuals in the post-intervention period presented a shorter length of hospital stay (9.2±4.1 days) compared to patients in the pre-intervention period (12.1±8.3 days) (p<0.05).

Conclusion

The implementation of a physical therapy guideline for patients undergoing UAS resulted in reduced incidence of atelectasis and reduction in length of hospital stay in the postoperative period.

Resumo
Objetivo

O objetivo deste estudo foi avaliar a eficácia da implementação de uma diretriz de fisioterapia para doentes submetidos a cirurgia abdominal superior (UAS) na redução da incidência de atelectasia e no tempo de internamento no pós-operatório.

Materiais e Métodos

Foi usado um desenho de estudo de “antes e depois com controlo histórico. O período “antes” incluiu doentes consecutivos que foram submetidos a UAS antes da implementação da diretriz (intervenção). O período “depois” incluiu doentes consecutivos após a implementação da diretriz. Os doentes no período pré-intervenção foram submetidos a um programa de fisioterapia onde o planeamento do tratamento foi baseado na experiência individual de cada profissional. Por outro lado, os doentes que foram incluídos no período pós-intervenção foram submetidos a um programa padronizado de fisioterapia com um foco no uso de estratégias adicionais (EPAP, espirometria de incentivo e mobilização precoce).

Resultados

Ocorreu um aumento significativo do uso de espirometria de incentivo e pressão expiratória positiva nas vias aéreas após a implementação das diretrizes. Além disso, observou-se que ocorreu o levantamento precoce em todos os doentes durante o período pós-intervenção. Nenhum doente que aderiu totalmente à diretriz no período pós-intervenção desenvolveu atelectasia. Os indivíduos no período pós-intervenção apresentaram um menor tempo de internamento hospitalar (9.2±4.1 dias) em comparação com os doentes no período pré-intervenção (12.1±8.3 dias) (p<0.05).

Conclusão

A implementação de uma diretriz de fisioterapia para doentes submetidos a UAS resultou na redução da incidência de atelectasia e na redução do tempo de internamento no pós-operatório.

Keywords
Physical therapy modalities, Early ambulation, Guideline, Pulmonary atelectasis, Hospitalization, Postoperative care
Palavras-chave
Modalidades de fisioterapia, Deambulação precoce, Orientação, Atelectasia pulmonar, Internamento, Cuidados pós-operatórios